Bio-Oil Portugal

Este site utiliza a tecnologia mais recente de modo a proporcionar-lhe uma experiência simples e funcional de utilização.
Para visualizar, por favor, instale um browser mais recente:
Google Chrome, Mozilla Firefox o Microsoft Edge

DATA: 07.11.2017

Gravidez: o que muda na pele

 AÇÃO:

A pele das mulheres na gravidez é muito bonita e luminosa.

Não é coincidência que muitas vezes ouvimos dizer que na gravidez somos mais bonitas. Foi neste sentido que surgiu o termo de “pregnancy glow” em inglês, que indica precisamente o a aura particular de beleza na gravidez.

No entanto, as mudanças da pele na gravidez não são todas positivas. Sabemos que a pele se torna muito mais sensível e sujeita a mudanças. O importante é conhecê-las, para que se possam reconhecer, prevenir e mitigar!

Este “brilho” que tanto carcateriza as mulheres grávidas é muito condicionado por variações hormonais. Assim sendo, veja a baixo as mudanças mais comuns da pele na gravidez.

Brilho na gravidez ou “pregnancy glow”: qual a origem?

A pele de uma mulher grávida é especial e particularmente mais brilhante e luminosa. Na gravidez, o rosto pode tomar uma tonalidade mais clara e os olhos emitem uma luz especial.

Quase podemos dizer que, se a felicidade tem um rosto, o de uma mulher grávida é muitas vezes a sua imagem mais real. Sugestão ou realidade? Pura realidade!

#ORGULHONAPELE: a pele das mulheres na gravidez é caracterizada pela sua particular beleza, que as diferencia

Click to Tweet

As mudanças na pele na gravidez que a tornam tão luminosa são consequência do aumento na circulação da epiderme. Assim, torna-se mais rosada e luminosa.

Durante a gravidez é sabido que o volume de sangue aumenta e os capilares se dilatam, favorecendo um maior fluxo sangue em todos os órgãos do corpo, especialmente na epiderme.

O facto de haver maior irrigação da pele, leva não só uma aparência mais bonita, mas também a uma maior nutrição e troca celular, o que torna a pele mais jovem e brilhante.

Além disso, a pele fica mais hidratada e macia devido a um aumento fisiológico na retenção de água, típico da gravidez. Se a pele na gravidez está em mudança, significa que precisa de muita atenção, porque também se torna mais sensível e delicada. Em algumas mulheres, estas mudanças podem deixar marcas.

As mudanças da pele durante a gravidez

O brilho que tanto caracteriza as mulheres grávidas não tem só vantagens. Se, por um lado, as mudanças da pele na gravidez, a tornam mais bonita e luminosa, por outro requerem uma atenção redobrada, por a tornarem mais sensível, sobretudo se em mulheres que apresentem problemas na pele.

Nas mulheres com problemas de hipersensibilidade cutânea ou acne pode, muitas vezes, verificar-se melhorias. No entanto, em algumas mulheres estes problemas podem agravar-se, ou melhorar inicialmente, e piorar mais tarde.

Todas estas mudanças se devem às oscilações hormonais típicas da gravidez, e manifestam-se de maneira bastante subjetiva.

Tem sido demonstrado, por exemplo, que as mulheres que são mais propensas ao desenvolvimento de borbulhas durante a menstruação, podem também ter problemas de acne durante a gravidez.

A progesterona e a gonadotrofina coriónica humana (HCG) tornam a pele mais lisa e brilhante, mas também estimulam uma maior produção de sebo que pode promover o aparecimento da acne "gravídica".

Além disso, em algumas mulheres grávidas podem surgir pêlos generalizados, mesmo no rosto, devido ao aumento da produção de andrógeneos de origem ovariana e adrenal. A pele da grávida também pode tornar-se mais seca em algumas áreas do corpo.

As oscilações hormonais típicas da gravidez aliadas às alterações fisiológicas no corpo da mulher podem favorecer a desidratação da pele e a ocorrência de alterações na sua estrutura e funcionalidade. A pele pode ficar mais fraca e por isso menos elástica e tonificada.

Assim, é importante manter a pele bem hidratada e nutrida nesta fase da vida para prevenir e mitigar os sinais típicos da gravidez. Adoptar uma dieta saudável e equilibrada, rica em frutas e vegetais aliada aos cosméticos adequados, é o ideal para promover função fisiológica da pele.

A presença de vitamina E e C é indicada tanto para proteger a pele da desidratação, como para manter sua estrutura fisiológica robusta e elástica.

Sinais típicos de alterações na pele durante a gravidez

As alterações hormonais que caracterizam a gestação também são responsáveis ​​pelo aparecimento, em algumas mulheres, de hiperpigmentação da pele, estrias, varizes e urticária. São na sua maioria alterações de natureza estética e geralmente desaparecem após o parto.

  • A hiperpigmentação pode ocorrer logo no primeiro trimestre da gravidez e deve-se a uma maior produção de melanina, que leva ao aparecimento de manchas escuras na pele do rosto, melasma ou “pano”. Muitas mulheres vêem aparecer uma fina linha escura aparecer do umbigo à púbis, a Linea nigra. A hiperpigmentação pode ser mitigada, evitando a exposição direta ao sol ou aplicando proteção solar.
  • As estrias são um problema generalizado nas mulheres grávidas. Aparecem devido a alterações hormonais, mas principalmente devido ao aumento de peso típico da gravidez, que pode esticar as fibras da pele e favorecer sua ruptura. As estrias são, na realidade, “cicatrizes” que aparecem numa pele enfraquecida, submetida a um stress mecânico e representam sinais que podem permanecer mesmo após o parto, se não cuidar da sua pele com óleos e cremes hidratantes e nutritivos, ricos de vitamina E.
  • As varizes nas pernas são devidas à extensão dos capilares e à perda do tónus ​​e elasticidade das paredes vasculares, favorecidas pelo aumento do nível de estrogénios. Para atenuar este problema, é aconselhável evitar ficar parado ou sentado por muito tempo, fazer caminhadas para favorecer o retorno venoso, manter os pés elevados quando sentado, evitar ganho de peso excessivo e utilizar roupas confortáveis e não apertadas.
  • A urticária ou prurido induzido pela gravidez manifesta-se em algumas mulheres geralmente no terceiro trimestre da gravidez. É uma manifestação de hipersensibilidade da pele devido à elevação de algumas enzimas hepáticas. O fenómeno é caracterizado por um prurido generalizado muito incomodativo. Para além disso, a pele desidratada geralmente favorece o surgimento de prurido, portanto, é aconselhável manter a pele hidratada e usar cremes ou óleos com ação emoliente e hidratante, podendo conter, por exemplo, óleo de camomila e/ou óleo de lavanda. Geralmente após o parto, esta condição regride em alguns meses.

A pele muda visivelmente durante a gravidez, para bem e para mal. As alterações típicas relacionadas com manchas e estrias podem ser prevenidas e mitigadas com alguns truques que vão da nutrição à escolha do cosmético mais indicado para manter a pele nutrida, hidratada e “resistente” às mudanças hormonais.

 PARTILHAR:
clicca qui
prodotto novità

Uma nova fórmula
para cuidar
da pele seca.

Gire o dispositivo para visualizar melhor o site